‘Dedinho de Prosa’ trata de alimentos para a saúde de homens e mulheres

Publicada em 25/04/2018 às 17:04

O encontro mensal do Centro de Convivência, Cultura, Trabalho e Geração de Renda (CECCO), ‘Dedinho de Prosa’, tratou de alimentos e bebidas afrodisíacos, na tarde de terça-feira (24). A conversa encerrou o ciclo de assuntos criados a partir da discussão sobre a feminilidade e a sexualidade. Com a participação das usuárias do serviço, a nutricionista da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) detalhou os produtos que trazem benefícios para a saúde tanto de homens quanto de mulheres. No próximo mês, a conversa será sobre envelhecimento saudável.

A dona de casa Mônica Biliato, 54 anos, é frequentadora das atividades do CECCO. Além das aulas de ginástica e pilates também participa mensalmente do ‘Dedinho de Prosa’. “É sempre bom buscar conhecimento. A gente brinca sobre os alimentos afrodisíacos, mas é uma questão de saúde, que, muitas vezes, está na nossa dispensa e a gente não sabe como usar para ter o melhor uso”, comenta.

A nutricionista funcional Rita Stringari de Francesco explicou, durante a palestra, que os alimentos e bebidas conhecidos como ‘afrodisíacos’ são ricos em substâncias que interferem no metabolismo dos hormônios, equilibrando o organismo. “O zinco, o magnésio, o óxido nítrico, taurina e aminoácidos são algumas das substâncias que interferem na saúde, e consequentemente, na vida sexual. A pimenta, a cebola e os condimentos, presentes nas cozinhas, são alguns dos itens presentes nas cozinhas que auxiliam no metabolismo hormonal”, detalha.

O ‘Dedinho de Prosa’ conta com a participação de estudantes da Faculdade de Medicina de Jundiaí (FMJ).

Assessoria de Imprensa

Fotos: Fotógrafos PMJ



Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2018/04/25/dedinho-de-prosa-trata-de-alimentos-para-a-saude-de-homens-e-mulheres/
Leia mais sobre , , ,

Galeria de imagens desta notícia

Clique na imagem para fazer o download do arquivo na resolução original



Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br