Serviço de Residência Terapêutica (SRT) começa a operar com duas moradoras

Publicada em 01/03/2018 às 18:21

A primeira casa do Serviço de Residência Terapêutica (SRT) de Jundiaí foi aberta na quinta-feira (01) para a recepção das duas primeiras moradoras. O equipamento, que passa a integrar a Rede de Atenção Psicossocial (Raps) da Unidade de Gestão de Promoção da Saúde (UGPS) de Jundiaí, ofertará 20 vagas ao todo, distribuídas em duas unidades. Os moradores são jundiaienses que passaram décadas internados em hospitais psiquiátricos espalhados pelo Estado de São Paulo.

Com sorriso nos olhos e reconhecendo cada canto da casa, no Jardim Paulista, Cecília, 57 anos, estava encantada com seu novo lar. “Gostei de tudo. A mesa é bonita. O sofá é gostoso. É a minha casa”, comenta a mulher, olhando pela janela e avistando uma moça com uma garrafa térmica de café. “Olha, lá! A moça trouxe o café”, observa, saindo para recepcionar a visitante.

A outra moradora é Jocelina. Mais reservada, conversou com as profissionais de atenção psicossocial e preferiu conhecer o quarto. “Estou um pouco cansada da viagem. Estou muito feliz de estar aqui. É um lugar bonito. É a minha casa, não é?”, questiona para uma das coordenadoras do espaço.

De acordo com Camila de Assis Covas Ribeiro, terapeuta ocupacional e coordenadora das SRTs, as moradoras estão na fase de reconhecimento do espaço. “O serviço é uma forma de ofertar a socialização e a independência a essas pessoas que passaram a maior parte da vida em hospitais psiquiátricos. É uma casa, a expressão de si mesmo, diferente do que viveram até agora”, argumenta.

 

Serviço

O Serviço de Residência Terapêutica (SRT) atende pessoas com transtornos mentais, até então internadas em hospitais psiquiátricos. Com características residenciais, os ganhos para os usuários serão em qualidade de vida, ressocialização e desenvolvimento individual. A implantação das SRTs foi iniciada no dia 1º de março, com duas mulheres que estavam internadas no Hospital Vera Cruz, em Sorocaba. Na próxima semana chegarão seis outros pacientes provenientes de clínicas e hospitais psiquiátricos de Salto de Pirapora. A segunda casa receberá os primeiros moradores no dia 20 de março.

O convênio com o Centro Especializado no Tratamento de Dependências de em Álcool e Drogas (CEAD) foi assinado em 31 de janeiro, com valor global de 5.993.656,00 para vigência de 60 meses.

 

Assessoria de Imprensa

Fotos: Fotógrafo PMJ



Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2018/03/01/servico-de-residencia-terapeutica-srt-comeca-a-operar-com-duas-moradoras/
Leia mais sobre , , , ,

Galeria de imagens desta notícia

Clique na imagem para fazer o download do arquivo na resolução original



Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br