Após revitalização, Solar do Barão já registra média de 900 visitas por dia

Publicada em 12/07/2017 às 18:20

O número de cerca de 900 frequentadores diários do Museu Histórico e Cultural (Solar do Barão) quase atinge a média que o espaço registrava por mês em 2016. No ano passado, foram cerca de 15 mil visitantes totais, número superado em pouco mais de uma quinzena em 2017, depois que o espaço passou por reformas no espaço interno e adjacências do prédio do Solar, bem como a revitalização dos jardins.

A revitalização foi resultado de parceria entre a Prefeitura e a iniciativa de empresários, voluntários e servidores que economizou cerca de R$ 80 mil aos cofres públicos.

Para o Diretor do Museu, Paulo Vicentini, os números mais do que superam as expectativas. “Esperávamos chegar a estas médias lá pelo fim do ano, mas a visitação, principalmente familiar, tem sido maciça. Gerações têm vindo juntas para ocupar o espaço. Quando trabalhamos com o número de 900 por dia, estamos sendo conservadores. Nessa terça-feira (11), felizmente, não conseguimos fechar o Museu no horário por causa dos visitantes”, comemora Paulo.

Fechado de março a maio para obras de revitalização, o Museu reabriu seu espaço interno e seus jardins à população depois de quatro anos de acesso restrito e limitado, reinaugurando inclusive o acesso direto do calçadão da rua Barão de Jundiaí.

Aline Oliveira aproveitou para levar a filha Eloá, de 9 anos, para conhecer os jardins. “Já conhecíamos o museu, mas ela nunca tinha vindo ao jardim, porque estava fechado ao público. Acabamos de sair da reunião de pais na escola dela, a Emeb Antonio Loureiro, na Vila Helena, onde moramos, e a professora sugeriu que trouxéssemos as crianças aos museus da cidade e que tirássemos fotos para eles desenvolverem uma atividade em sala na volta às aulas”, explica Aline.

Já as amigas Caroline Eufrázio e Giane Marchezini, moradoras da vila Maringá, se acomodaram em um dos pergolados instalados durante a reforma para refletirem. “Para nós este jardim é um local de descanso, um refúgio na região central. Eu fixei meu olhar na copa das árvores e consegui esvaziar muitos dos meus pensamentos”, reflete Caroline.

Vicentini aponta também que as visitas acontecem no complexo do Solar como um todo. “Tem acontecido um fenômeno curioso. Até mesmo quem se adentra pelo acesso direto do calçadão acaba visitando o museu e conferindo a exposição”, disse. “Temos contado também um grande número de crianças e idosos em visita, o que eleva o tempo médio de permanência no local para acima dos quarenta minutos. Esse grupo é acompanhado também pelas noivas, que se apaixonaram pela ponte sobre o jardim japonês, uma queridinha do nosso espaço”, brinca Vicentini.

Programe-se

O Museu fica na rua Barão de Jundiaí, nº 762, Centro, e seu horário de funcionamento é de terça a sexta-feira, das 10h às 17h, e aos sábados, domingos e feriados, com horário estendido, das 9h às 16h. Os telefones para contato são (11) 4521-6259 e 4586-8414.

As agendas culturais completas do Museu Histórico e Cultural de Jundiaí e de todos os demais equipamentos culturais da cidade podem ser consultadas no Aplicativo Jundiaí, que é uma ferramenta para facilitar o acesso dos cidadãos aos serviços da Prefeitura e pode ser baixado em qualquer smartphone Android em https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.sp.cijun.appjun ou iPhone em https://itunes.apple.com/br/app/prefeitura-de-jundiai/id1211377720.

Assessoria de Imprensa
Fotos: Fotógrafos PMJ



Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2017/07/12/apos-revitalizacao-solar-do-barao-ja-registra-media-de-900-visitas-por-dia/
Leia mais sobre ,

Galeria de imagens desta notícia

Clique na imagem para fazer o download do arquivo na resolução original



Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br