Orgânicos fazem seu ciclo de “fiscalização participativa”

Publicada em 24/10/2016 às 17:52

A OCS Jundiaí Orgânicos, que produtores da cidade aprovaram em 2014 no Ministério da Agricultura, está promovendo um de seus ciclos de visitas técnicas exigidas pela legislação. O grupo é formado por agricultores, consumidores e técnicos.

O foco atual de prioridade está nos participantes da feira orgânica promovida nas manhãs de domingo na praça Monsenhor Arthur Ricci (esquina das avenidas Nove de Julho e Luiz Latorre) e também aos sábados no Jardim Botânico.

“É um grande prazer receber essas pessoas envolvidas com o tema. Eu sempre tive horta natural para a família e amigos mas há dois anos e meio procurei essa certificação para poder comercializar”, explicou nesta segunda-feira (24) o produtor Paulo Alves, com uma chácara produtiva na borda da Serra do Japi na região do Medeiros.

Uma ficha técnica de observação orienta os participantes sobre pontos como o uso de cobertura verde, de rotação de cultivos e de pousio, da presença de árvores do entorno (“quebra-vento”), da origem de compostos orgânicos e sua dosagem, a validade das análises de solo e de água, o reforço de solo com meios como calcário, folha de mamona ou biofertilizantes, as condições de armazenamento ou de produção de derivados como geleias, os preventivos contra pragas como a calda bordalês nas frutas e os indicadores de melhorar a biodiversidade (como a presença de pássaros, borboletas ou esquilos).

No grupo de fiscalização participativa estavam os agricultores Ivan Sales, Marli Kohler Ceccato, Carlos Duran, Rosemeire Fontebasso, José Roberto de Paula e Maria Teresa Staeheli, mais Roberto Mangieri Júnior (também técnico) e ainda os consumidores Reinaldo Oliveira, Grace Kelly dos Santos, Regina Takejame e Maurício Facca, além do engenheiro agrônomo Sérgio Mesquita Pompermayer (da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Turismo).

Os produtores presentes são de outras regiões bastante variadas, como a Roseira, o Castanho, a Colônia (onde uma das áreas é produtiva há 120 anos) e discutem também como valorizar o fato de que, além de toda a agricultura orgânica ser benéfica para o meio ambiente e a saúde humana, a ênfase na produção local, dentro da agricultura como um todo, abrange também a economia da cidade e a preservação do próprio ambiente da comunidade.

“Diversos produtores notaram, por exemplo, que a mudança do horário de verão nos fez observar um pássaro que canta exatamente das 6h10 às 6h25. Antes era mais cedo, o sono mais profundo não nos deixava notar isso. É uma das coisas que faz parte desse trabalho”, observou Paulo, entre discussões de plantios de aveia-preta, melito ou ora-pro-nobis, meios de encanteiramnto e trocas de receitas diferenciadas com os outros participantes.

De acordo com o agrônomo Sérgio Pompermayer, os contatos com a OCS Jundiaí Orgânicos podem ser feitos com apoio do setor de agronegócios da Prefeitura em (11) 4589 8581 ou diretamente com aqueles que participam das feiras.

 

 

 



Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/10/24/organicos-fazem-seu-ciclo-de-fiscalizacao-participativa/

Galeria de imagens desta notícia

Clique na imagem para fazer o download do arquivo na resolução original



Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br