4º Simpósio do Patrimônio continua nesta quinta (25) no Complexo Fepasa

Publicada em 24/08/2016 às 17:48

 Aberto com uma importante valorização do novo papel do patrimônio material, imaterial e natural na vida das comunidades humanas, o 4º Simpósio do Patrimônio Material e Imaterial de Jundiaí tem nesta quinta-feira (25) o lançamento do livro “Memória Ferroviária” pela Faculdade de Tecnologia (Fatec Jundiaí), às 8h30, e a Oficina de Análise Geográfica em Pesquisa sobre Patrimônio Cultural, pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), às 9h, como atividades iniciais do dia.

A importância do tema foi destacada na abertura com a presença dos secretários Jean Camoleze (Cultura), José Renato Polli (Educação), Daniela da Camara Sutti (Planejamento e Meio Ambiente) e Valéria Silveira de Oliveira (Agricultura, Abastecimento e Turismo).

“A abertura foi ótima. Dialogamos com forte ênfase sobre políticas públicas dentro do munícipio, em relação ao patrimônio histórico e cultural”, avaliou o titular da Diretoria de Patrimônio Histórico, Donizetti Aparecido Pinto.

Realizado na sala dos relógios do Complexo Fepasa, ao lado do Museu da Companhia Paulista, o simpósio tem abordagens relacionadas com a transição do patrimônio inicialmente visto como os prédios do poder estatal ou religioso do período colonial, na década de 1930, até sua expansão para o também patrimônio imaterial da cultura popular (e até ambiental), na década de 1970. Alguns aspectos arquitetônicos, políticos e históricos foram abordados na primeira mesa do evento pela doutora em história Aline Vieira de Carvalho, da Universidade de Campinas (Unicamp, e pelo mestre em arquitetura Pier Paolo Piazolato, da Universidade Paulista (Unip Jundiaí).

No período da tarde, os participantes puderam apreciar a palestra “Patrimônio Ambiental: o valor histórico da relação humana com o meio ambiente” junto aos palestrantes: mestre em história Felipe Bueno Crispim, documentarista do Arquivo Público do Estado de São Paulo; da historiadora Júlia Amabili e do pesquisador científico Moisés Storino, do Instituto Agronômico de Campinas.

Também o minicurso “Conservação e manejo de documentos – Centro de Memória” foi ministrado aos interessados, simultaneamente à apresentação de trabalhos correlatos ao Patrimônio jundiaiense, às 15h. Segundo organização do evento, os trabalhos precisaram ser divididos em dois dias para que todas apresentações fossem contempladas.

“Tivemos 27 inscrições de trabalhos que se dividem entre hoje e amanhã, durante a programação do 4º Simpósio. É muito bom ver o interesse da população em participar do evento, que já supera o público do primeiro dia de sua realização anterior, em 2015”, ressalta Donizetti.

Continuidade – Além dos eventos com professores da Fatec e da Unesp, a quinta-feira (25) abrange no simpósio a a mesa de discussão “O papel dos movimentos sociais na construção de Jundiaí”, às 10h.

A data tem também 17 exposições diferentes, de quinze minutos cada, resumindo trabalhos inscritos no evento com os mais diferentes temas.

Para a sexta-feira (26), outras atividades complementam a programação, com encerramento, às 19h, na Ponte Torta, em apresentações culturais de Capoeira e Folia de Reis.

O 4º Simpósio do Patrimônio Material e Imaterial de Jundiaí está sendo no Complexo Fepasa, na avenida União dos Ferroviários, nº 1760, Centro. A entrada é gratuita. Confira a programação completa no link (http://goo.gl/134eWF).

 Assessoria de imprensa



Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/08/24/4o-simposio-do-patrimonio-continua-nesta-quinta-25-no-complexo-fepasa/
Leia mais sobre , , ,

Galeria de imagens desta notícia

Clique na imagem para fazer o download do arquivo na resolução original



Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br