Jardim Florestal é ponto de partida da construção do Inventário Arbóreo

Publicada em 05/08/2016 às 17:23

Os trabalhos de mapeamento, análise e cadastramento para o Inventário Arbóreo de Jundiaí já começaram. A equipe da Secretaria de Serviços Públicos iniciou o levantamento de dados pelo Jardim Florestal, um dos bairros menos arborizados da cidade.

O engenheiro florestal do Jardim Botânico, Thiago Pinto Pires, acompanhou a coleta nesta sexta-feira (5) e explicou as etapas do processo de construção do relatório.

“Temos o apoio da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente, que faz para nós a base cartográfica do sistema. A partir daí, a equipe vai para a rua e analisa em todas as árvores encontradas em calçadas, praças e canteiros, a espécie, altura, diâmetro, incidência de pragas, estado das raízes, necessidade de podas, além da largura da calçada em que está localizada, interferência na rede elétrica ou no trânsito entre outros detalhes. Depois inserimos essas informações em nosso sistema e concluímos o cadastro individual”, disse Thiago.

O preenchimento de dados é feito pela equipe externa a partir de um formulário online. O sistema utilizado é semelhante ao de IPTU: organiza os locais a serem averiguados por setor, quadra e árvore (lote), tornando possível a pesquisa por árvore, bairro ou região. Nos parques, o controle será feito por amostragem.

O objetivo é seguir com o trabalho por todos os bairros do município e assim dar o suporte necessário para um futuro planejamento, controle e manejo da “floresta urbana”. O Inventário fornecerá subsídios para o Plano de Arborização Urbana.

“Esse primeiro momento é de diagnóstico. Todo esse material será encaminhado para a Divisão de Parques e Jardins que, de acordo com as avaliações técnicas, tomarão medidas, como o plantio de mais árvores, poda ou manutenção das que estiverem em mau estado e até mesmo um processo de educação ambiental com o estabelecimento de uma política de remoção e reposição de árvores”, concluiu o engenheiro.

Os próximos locais a serem estudados são a Vila Hortolândia e a região do Jardim Botânico.

Serviço – Caso haja necessidade de poda ou avaliação para corte de árvore, em área pública os munícipes devem entrar em contato com a Prefeitura Municipal por meio do 156. Para remoção de árvores em área particular, o solicitante deve obter autorização junto à Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente, conforme decreto 21.112 de 2008.

Queda de folhas e flores, entupimento de calhas e boca de lobo, alem de presença de animais não justificam a poda nem a remoção da árvore.

Assessoria de Imprensa

 



Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/08/05/jardim-florestal-e-ponto-de-partida-da-construcao-do-inventario-arboreo/

Galeria de imagens desta notícia

Clique na imagem para fazer o download do arquivo na resolução original



Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br