Jundiaí é a 3ª do País em renda média domiciliar

Publicada em 13/06/2016 às 11:42
Arquivo – PMJJundiaí: mais uma boa colocação em renking nacional

Jundiaí: mais uma boa colocação em renking nacional

Jundiaí aparece em terceiro lugar na relação de cidades do interior do País com maior renda média domiciliar. A lista leva em consideração os municípios com mais de 100 mil habitantes e fora das regiões metropolitanas. Jundiaí fica atrás de Valinhos e Santos, e, segundo estudo da consultoria Geofusion, a Terra da Uva apresenta um ganho médio de R$ 6.853,00 por família, deixando para trás Campinas (R$ 6.283,00), Ribeirão Preto (R$ 6.099,00), São José dos Campos (R$ 5.934,00) e Piracicaba (R$ R$ 5.608,00). Ao todo, são 5.225 cidades brasileiras que estão fora das capitais e regiões metropolitanas.

O trabalho da consultoria mostrou também que oito das dez cidades do interior com maiores rendas estão na região Sudeste do Brasil. Mais ainda, que os dez primeiros colocados têm renda maiores que a média nacional, que ficou, segundo a pesquisa, em R$ 3.900,00.

“Jundiaí tem grande potencial de consumo interno aliado à qualidade de vida. Essa característica é mais um ingrediente positivo e importante dentro de um cenário local que se pretende amistoso, saudável e atraente para industriais, investidores, comerciantes e empreendedores de modo geral”, analisou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Marcelo Cereser.

De acordo com dados complementares da análise, nos últimos cinco anos, as cidades do interior do País tiveram um incremento de quase 8,5 milhões de pessoas, e que as localidades com essas características (Jundiaí inclusa) se destacam positivamente no potencial de consumo alimentício per capta, equivalente a capitais e quase 20% maior que a média nacional. “Para suprir a demanda das empresas, é preciso mão de obra qualificada, e isso explica, em tese, uma média salarial mais elevada do que em outras cidades”, apontou o professor de economia da Inova Business School, Anderson Pellegrino, em entrevista concedida ao jornal Correio Popular de Campinas sobre o assunto.

Na mesma esteira, a diretora da PKT Desenvolvimento, Mariana Teixeira, prevê um cenário promissor para o interior do Sudeste, apesar da crise econômica. “Realizamos uma pesquisa recente nessa região, com empresas de faturamento anual entre R$ 19 milhões e R$ 300 milhões. Aproximadamente 40% delas buscaram e encontraram novas oportunidades no atual cenário e 70% pretendem investir e contratar a curto ou médio prazo”, anteviu.

E Jundiaí, por meio da ação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, se preparou para facilitar, incentivar e receber esses novos investimentos, principalmente por meio de novas leis municipais que favorecem o investimento privado, seja na instalação de novas plantas ou ampliação de existentes, e, principalmente, na contratação de pessoal.

Apoio legal – Assim vem ocorrendo com o Desenvolve Jundiaí, um esforço multisetorial capitaneado pela secretaria que emite o alvará de funcionamento em até 45 dias, quando a documentação ao empresário está em dia. Já o Emprega Mais, que teve o decreto regulamentado recentemente, aplica estímulos e isenções fiscais para quem gerar empregos na cidade. Graças a essas medidas, mais de R$ 600 milhões em investimentos já foram confirmados por empreendimentos que se enquadraram nesses programas.

“Nosso trabalho tem se pautado em fazer de Jundiaí um ambiente atraente e promissor para investimentos, geração de emprego e renda. Essa mudança de comportamento não passa apenas pela criação de novas leis de estímulo, mas, também, pelo desenvolvimento do Sistema de Inovação na cidade, a reengenharia promovida na Incubadora de Empresas, a vinda de um escritório fixo da Junta Comercial, os investimentos no aeroporto, a volta do transporte ferroviário de cargas, a modernização do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) e Banco do Povo e nossa mobilização rumo ao Parque Tecnológico Tecnovale”, lembrou Cereser.

Dorival Pinheiro FilhoCereser: renda média domiciliar da ciadade é mais um atrativo para investimentos

Cereser: renda média domiciliar da ciadade é mais um atrativo para investimentos


Por Thiago Secco

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/06/13/jundiai-e-a-3a-do-pais-em-renda-media-domiciliar/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br