Inteligência é usada para ampliar combate aos pancadões

Publicada em 10/05/2016 às 12:54
Cleber de AlmeidaDetalhes sobre futuras operações integradas foram definidos durante encontro  nesta terça

Detalhes sobre futuras operações integradas foram definidos durante encontro nesta terça

O serviço de inteligência é ferramenta essencial na ampliação de operações integradas entre forças de segurança e secretarias da Prefeitura Municipal de Jundiaí para coibir os chamados pancadões, proibidos em Jundiaí pela lei 8105/2013.

O tema voltou a ser discutido na manhã desta terça-feira (10) em encontro na sede do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), na Escola de Governo e Gestão, na Vila Arens.

Representantes das polícias Militar e Civil, Juizado de Menores, fiscalização de Comércio e Trânsito e Vigilância Sanitária mostraram alternativas de ações preventivas e práticas para extinguir a atividade ilícita.

“Temos recebido denúncias e colhido informações por meio do serviço de inteligência da Guarda Municipal e da Polícia Militar de vários encontros em que o som alto, o consumo de bebidas alcoólicas e drogas, inclusive por menores, ocorrem em diversas regiões de Jundiaí. Então as operações serão cada vez mais constantes”, pontua o coordenador especial do GGIM, José Carlos Pires.

Um trabalho minucioso é feito por homens da inteligência das polícias Militar e Civil e da Guarda Municipal, que contam, inclusive, com a ajuda de redes sociais. “Levantamos os locais com maior incidência de pancadões e já começamos a agir. Operações conjuntas vão continuar”, destaca o tenente-coronel e comandante do 11º Batalhão da Polícia Militar (BPM/I), Henrique Pereira de Souza Neto.

No domingo (8), a Vila Marlene recebeu a ação. Participaram cerca de 60 pessoas. Militares do 49º BPMI, guardas municipais, fiscais de trânsito e comércio e Juizado de Menores tiveram no local.

O resultado foi a apreensão de três motocicletas e dois veículos. Comércios foram notificados e conscientizados sobre a prática ilegal de som alto e a venda de bebidas a menores.

Outras duas ações foram feitas no Rio Acima e Vila Progresso com a apreensão de garrafas de bebidas. Menores flagrados nos locais foram liberados diante da presença dos pais ou responsáveis.

O encontro desta terça-feira na sede do GGIM também contou coma as presenças do major Rogério Carlos Capuano e os capitães Robinson Panillo e Roberto Borges, além da delegada assistente da Seccional de Jundiaí, Jaqueline Makowiski de Oliveira Bariani. Representantes do Juizado de Menores, Vigilância Sanitária e fiscais do comércio também debateram o tema.


Por Ivan Lopes

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/05/10/inteligencia-e-usada-para-ampliar-combate-aos-pancadoes/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br