‘Amigo do Idoso’ cumpre mais uma etapa em Jundiaí

Publicada em 10/05/2016 às 11:59
Cleber de AlmeidaNa oficina desta terça-feira (10) os idosos foram ouvidos

Na oficina desta terça-feira (10) os idosos foram ouvidos

A penúltima oficina do Programa São Paulo Amigo do Idoso aconteceu nesta terça-feira (10), na sede do Centro de Referência do Idoso de Jundiaí (Criju), no Complexo Argos. A atividade foi coordenada pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social (Semads), com o apoio do Conselho Municipal do Idoso. A segunda etapa se encerra nesta quarta (11) no Jardim Santa Gertrudes.

As oficinas fazem parte da segunda etapa do programa, que tem como objetivo a conquista do Selo Pleno do Programa São Paulo Amigo do Idoso, habilitando o município a receber recursos do Fundo Estadual do Idoso.

Nessa etapa, somente os idosos foram ouvidos. A oficina é chamada de “Ideia Gestor – Instrumento de Diagnóstico do Envelhecimento Ativo” e já aconteceu nos bairros Jardim Novo Horizonte, Jardim Tamoio e Condomínio do Idoso.

As últimas oficinas do programa abordam temas essenciais para a melhoria da qualidade de vida do idoso na cidade. Questões como transporte, moradia, respeito e inclusão social, apoio comunitário e serviços de saúde, entre outros, estão em pauta nas reuniões, onde esse público pode dar a sua opinião com relação a cada um desses aspectos.

Para Cláudia Regina Martins de Oliveira, conselheira e coordenadora do Conselho do Idoso, a realização desse diagnóstico é fundamental para a implantação do Estatuto do Idoso e para que Jundiaí seja avaliada nos aspectos abordados durante a oficina. “Escutar os idosos em diversas regiões da cidade está sendo muito valioso para o Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa (COMDIPI), pois além de coletarmos informações importantes para a elaboração do diagnóstico, estamos também divulgando o COMDIPI”, concluiu a conselheira.

Programa O programa São Paulo Amigo do Idosos reúne ações de inclusão social, desenvolvimento, atenção à saúde, educação e lazer.

Para incentivar os municípios a se associarem ao Estado no aperfeiçoamente da qualidade de vida da terceira idade, foi criado o Selo Município Amigo do Idoso. Para terem direito a ele, os prefeitos devem cumprir quatro etapas que começam com a adesão ao Programa até chegar ao Selo Pleno.

Na sequência, as cidades devem criar o Conselho Municipal do Idoso, cujo papel é fiscalizador. As prefeituras também devem comprometer-se a traçar plano de metas, fazer o diagnóstico das políticas já existentes e incluir ações nos Planos Municipais de Saúde e Assistência Social, por exemplo. Depois, os municípios têm de apresentar avaliação e diagnóstico dos benefícios implantados previstos no programa.

O Programa São Paulo Amigo do Idoso também prevê o repasse de recursos para construção de dois importantes equipamentos da área de assistência social: Centro Novo Dia e Centro Conviver.

Criju O Criju oferece atividades e oficinas para os idosos de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e um baile todos sábados, das 13h às 17h. Dentre as atividades oferecidas pelo Criju estão a ginástica corporal, literatura, teatro, coral, dança cigana, dança circular, pintura, jogos recreativos, entre outros.

Segundo a coordenadora do Criju e interlocutora do programa no município, Eliana Dirce Mauro, os idosos aderiram às oficinas e tem frequentado cada vez mais o espaço para realizar atividades durante o dia. “As atividades e oficinas foram pensadas para tirar o idoso do isolamento, incentivá-lo a interagir e ser uma pessoa mais ativa, e tem dado muito certo”, informou.

A aposentada Vera Lúcia Zichel Nascimento, de 64 anos, elogiou a iniciativa de realizar as oficinas. “As atividades são excelentes, podemos ver que há uma preocupação do município com o bem-estar e qualidade de vida do idoso”, parabenizou.

Já Odete Bezerra dos Santos, de 65 anos, ressaltou a importância das atividades. “Eu sou muito mais feliz desde que comecei a frequentar o Criju. Participo de diversas atividades e é ótimo ter um espaço especial para que nós possamos interagir uns com os outros e nos expressar através da arte e atividades corporais”, afirmou.

Para participar das atividades, é necessária a emissão da carteirinha. Os interessados em frequentar o Criju devem comparecer das 8h às 16h na recepção, localizada no Complexo Argos, avenida Dr. Cavalcanti, 396, com RG, duas fotos 3×4 recentes e coloridas e comprovante de residência. O idoso também deve possuir cadastro da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro em que reside.

As atividades do Criju são exclusivas para idosos a partir dos 60 anos de idade.

Cleber de AlmeidaA aposentada Vera Lúcia Zichel Nascimento frequenta o Criju todos os dias e elogiou as atividades

A aposentada Vera Lúcia Zichel Nascimento frequenta o Criju todos os dias e elogiou as atividades


Por Assessoria de Imprensa

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/05/10/amigo-do-idoso-cumpre-mais-uma-etapa-em-jundiai/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br