1º edição da ‘Feira Entorta’ encanta com diversidade cultural

Publicada em 11/04/2016 às 11:41
Fotógrafos PMJMúsica e artesanato se misturaram na praça da Ponte Torta

Música e artesanato se misturaram na praça da Ponte Torta

Uma iniciativa cultural proporcionou um dia de muita animação na Praça “Erazê Martinho”, na Ponte Torta, no domingo (10), com a “Feira Entorta”, novo programa da Secretaria Municipal de Cultura. Entre os atrativos, muito artesanato, gastronomia, comércio de brechó entre outros, suscitaram animação nos mais de 300 participantes que circularam pelo evento.

Com início marcado para às 16h, o público ainda tímido, acompanhava de longe o preparo para entrada do “Sarau dos Arteiros”, que, em sua 61º edição, comemorava a volta do projeto depois de dois anos inativos. “Essa oportunidade é muito rica. Traz a possibilidade de reviver momentos e abre espaço para novas culturas brilharem em Jundiaí” comentou, Everton Danilo, de 20 anos, que desde pequeno acompanha os trabalhos do sarau.

Para a professora de história, Andressa de Oliveira, o espaço foi bem aproveitado durante a ação. “Utilizar esta praça, permite a expressão cultural, além de ser um ótimo programa de lazer. Com certeza vou voltar”, contou acompanhada da filha de 3 anos, Valentina, que dançava ao som de Elis Regina.

Negócios – Na atividade comercial, muitas barracas alternativas chamaram a atenção. Para felicidade da artesã Katia Tortorella, a venda de artesanatos foi um sucesso. “Está sendo incrível poder expor meu trabalho. A ocupação deste espaço é muito bonita e o apoio à esta galera que trabalha com arte é muito bom”, destacou.

Os vendedores Caio e Alice recentemente desistiram do brechó em loja física para se tornarem itinerantes. “Nossa lojinha era no Centro e, há pouco tempo, decidimos levar este trabalho para as ruas. A Feira Entorta não poderia ter surgido em melhor hora”, disse Caio, esperançoso.

Ação – Como 1ª edição, o evento superou as expectativas. Segundo o secretário de Cultura, Jean Camoleze, a iniciativa vem para ampliar a maneira de fazer Cultura na cidade. “A ideia é que este evento seja mensal, em todo segundo domingo do mês, para possibilitar a ocupação do espaço público da Praça ‘Erazê Martinho’ e fomentar a Lei Municipal nº 8527, sobre a livre manifestação artística nas ruas de Jundiaí”, salientou Camoleze.

Para a diretora de Cultura, Nathalia Pinheiro, valorizar o Patrimônio Histórico e Cultural de Jundiaí foi um dos principais pontos considerados na promoção do evento. “A Ponte Torta é um patrimônio que merece ser apreciado e que possibilita, por meio deste espaço aberto, uma convivência única”, pontuou.

De acordo com a secretária de Planejamento e Meio Ambiente, Daniela da Camara Sutti, a iniciativa propõe, também, a aproximação do cidadão com a história da cidade. “Esta ação é uma tentativa de se utilizar do que sobrou deste caos viário remanescente. Apesar da localidade ser de difícil acesso, ela tem uma força muito grande para despontar como espaço na promoção de eventos”, disse.

Mais – A “Feira Entorta” pretende perpetuar sua temporada em 9 meses – de abril a dezembro – com realizações abertas e segmentadas. A próxima data prevista para 8 de maio, dia comemorativo às mães.

“O Dia das Mães vai trazer muita beleza pelo artesanato e apresentação de coletivo temático, voltado inteiramente para o grupo específico de mulheres”, destacou o produtor do evento, Thiago Moreira.

Outras datas programadas são: 12 de junho (Dia dos Namorados); 10 de julho; 14 de agosto (Dia dos Pais); 11 de setembro; 9 de outubro; 13 de novembro e 11 de dezembro.

Fotógrafos PMJCerca de 300 participantes passaram pelo evento

Cerca de 300 participantes passaram pelo evento


Por Assessoria de Imprensa

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/04/11/1-edicao-da-feira-entorta-encanta-com-diversidade-cultural/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br