Sexta no Centro volta com tudo e reúne gerações

Publicada em 09/04/2016 às 01:52
Dorival Pinheiro FilhoCasal Renê e Darcy: uma história com mais de 60 anos

Casal Renê e Darcy: uma história com mais de 60 anos

A temporada 2016 do “Sexta no Centro” foi aberta na noite desta sexta-feira (8), na praça Governador Pedro de Toledo, com os mesmos ingredientes que fizeram desse cardápio um sucesso durante 2015: gastronomia variada, ambiente familiar e descontraído e uma trilha sonora de primeira linha. Pouco depois das 18h, os primeiros acordes do grupo Serelepe já animavam quem chegava por ali, embalados por um forró pé de serra que não deixou ninguém parado.

Foi o caso de Renê e Darcy Buscatto. Juntos há 62 anos, o casal chamou a atenção entre o público. De mãos dadas, dançavam com desenvoltura e entusiasmo, fazendo crer para os mais desavisados que o Serelepe tocava só para eles.

Desde quando o programa “Sexta no Centro” foi implementado, eles disseram, marcaram presença em todas as edições. “Apenas uma vez que choveu e nós não viemos”, confessou ‘seu’ Renê, pouco antes de revelar que apareceu vestido de Psy (o astro pop chinês) para curtir o Refogado do Sandi desse ano.

A dupla sai da região da rua Retiro e costuma de deslocar até o Centro de ônibus. Dona Darcy ainda fez questão de mostrar as carteirinhas do transporte público municipal. “Nós adoramos frequentar todas as festas populares de Jundiaí, como a Feira da Amizade e a Festa da Uva. Não perdemo.”

“Um dia, quem sabe, essa festa pode acontecer toda sexta. É ótimo, além de trazer gente, traz vida ao Centro”, sugere ‘seu’ Renê, enquanto voltava aos passos do forró levando Darcy com ele.

Depois do grupo Serelepe, o Studio 54 tomou conta do palco com a disco music que embalou gerações na virada das décadas de 1970 e 1980.

“Vamos manter a regularidade e a diversidade cultural, que já é marca registrada do programa. Outro ponto alto é o ambiente familiar. As pessoas vêm e se sentem bem no Centro da cidade”, conta o secretário de Cultura Jean Camoleze.

Com o apoio tático da Guarda Municipal e da unidade móvel equipada com câmeras do programa Crack é Possível vencer, o Sexta no Centro segue até novembro, sempre na segunda sexta do mês.

Bons Negócios – O empreendedor Rodrigo Maziero é permissionário do Varejão Noturno e da Festa da Uva. Na noite de sexta, estreava sua mais recente aquisição: um vistoso food truck repleto de pães caseiros e demais produtos artesanais. O valor do investimento foi de R$ 20 mil.

Nem mesmo o grupo Serelepe anunciava a terceira música da apresentação, e mais da metade dos produtos já havia sumido das prateleiras. “Em uma noite de Sexta no Centro costumo faturar de R$ 1,5 mil a R$ 2 mil. Então, acredito que vai valer muito a pena o investimento”, calcula Rodrigo.

“O movimento é sempre ótimo, e esse tipo de iniciativa da Prefeitura ajuda muito os permissionários e o pessoal do artesanato”, apontou para as barraquinhas do Jundiaí feito à Mão.

A próxima edição do Sexta no Centro está marcada para 13 de maio.

Dorival Pinheiro FilhoO grupo Serelepe abriu a noite com o melhor do forró pé de serra

O grupo Serelepe abriu a noite com o melhor do forró pé de serra


Por Thiago Secco

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/04/09/sexta-no-centro-volta-com-tudo-e-reune-geracoes/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br