Moradoras do São Camilo participam de projeto de geração de renda

Publicada em 24/02/2016 às 04:35
Paulo GrégioMoradoras do São Camilo iniciam primeira fase do Projeto Semear na Unidam

Moradoras do São Camilo iniciam primeira fase do Projeto Semear na Unidam

O universo das ervas aromáticas e medicinais apresentado sob a perspectiva da geração de renda. Este é o foco da primeira fase do Projeto Semear, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Semads) em parceria com as secretarias de Serviços Públicos e Saúde, voltado às moradoras atendidas pelo Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do Jardim São Camilo.

O projeto teve início nesta quarta-feira (24), na Unidade de Desenvolvimento Ambiental (Unidam), com um grupo de 20 mulheres assistidas pelo Cras. Neste primeiro encontro, as participantes visitaram a horta orgânica da Unidam e tiveram contato com várias ervas, como manjericão, cavalinha, orégano, menta, gengibre, entre outras. A visita foi monitorada pela engenheira agrônoma Ana Terezinha Maranha Peche.

“Nesta primeira fase, elas vão aprender a identificar e a produzir ervas aromáticas e medicinais, e, na segunda, o beneficiamento delas, na produção de temperos, chás, sais aromáticos, uso medicinal e até pratos que possam ser vendidos”, explica Luiz Guilherme Fushini Camargo, coordenador do Cras São Camilo.

Além do viés econômico, o projeto busca também levar qualidade de vida às famílias destas moradoras. “Mesmo que elas não vendam os produtos, vão levar mais qualidade à alimentação, substituindo temperos industrializados por naturais”, observa Camargo.

A familiaridade das mulheres com o tema contribuiu para chamar a atenção para o projeto. “O uso das ervas aromáticas remete às histórias de famílias que vieram do campo e mudaram para a cidade. A ideia é promover um reencontro com estas histórias”, acrescenta o coordenador do Cras.

É o caso da dona de casa Débora Cristina de Almeida Santos, de 31 anos. “Minha mãe e avó sempre utilizaram ervas na cozinha. Minha ideia ao participar do projeto é adquirir novos conhecimentos e aplicar na preparação de pratos que possam ser vendido”, disse ela já faz bolos e salgados para venda.

A dona de casa Leonilda de Souza, 31 anos, pretende utilizar os conhecimentos para promover a saúde da família. “Minha intenção é aprender a usar estas ervas não só na preparação de pratos, mas também no tratamento de doenças.”

Para isto, as participantes contarão, no próximo encontro, com a presença de uma farmacêutica da Secretaria de Saúde, que dará informações sobre o uso medicinal de ervas.

As próximas fases do Projeto Semear compreendem capacitação em customização e consertos de roupas em parcerias com entidades socioassistenciais e economia doméstica. “A proposta é investir na força produtiva das mulheres como forma de geração de renda”, completa Camargo.

Paulo GrégioA dona de casa Leonilda e os filhos em visita à horta orgânica da Unidam

A dona de casa Leonilda e os filhos em visita à horta orgânica da Unidam


Por Viviane Rodrigues

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/02/24/moradoras-do-sao-camilo-participam-de-projeto-de-geracao-de-renda/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br