Refogado do Sandi recebe certificado de patrimônio imaterial de Jundiaí

Publicada em 05/02/2016 às 05:53
Dorival Pinheiro FilhoPrefeito entregou o certificado de patrimônio imaterial à diretoria do bloco

Prefeito entregou o certificado de patrimônio imaterial à diretoria do bloco

Com 22 anos de história, o bloco Refogado do Sandi recebeu, nesta sexta-feira (5), antes de sua saída pelas ruas do Centro, o certificado de patrimônio Imaterial de Jundiaí, concedido pelo Conselho Municipal de Patrimônio Cultural (Compac). A entrega do certificado e da placa foi feita pelo prefeito Pedro Bigardi e pelo secretário de Cultura, Tércio Marinho, à diretoria do bloco. Na sequência, o Rei Momo Thiago Ribeiro Dantas, representando a Corte, recebeu das mãos do prefeito, em ato simbólico, a chave da cidade, abrindo oficialmente o Carnaval.

“Jundiaí faz um Carnaval bonito, com grande participação popular, e o Refogado é exemplo disso, um bloco que tem uma história com a cidade, que começou pequeno e hoje é grande e, portanto, merece este reconhecimento como patrimônio imaterial”, destacou Bigardi, acompanhado da primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade (Funss), Margarete Geraldo Bigardi, e da filha Patrícia.

Para o secretário de Cultura, Tércio Marinho, o registro do bloco é um momento marcante na história do carnaval de Jundiaí. “O Refogado do Sandi é um exercício de resistência e força da manifestação popular, sua tradição atrai milhares de pessoas e influenciou, pelo menos, duas gerações, com sua irreverência e capacidade de preservar a memória.”

A diretora do bloco, Gisela Vieira, disse que o desfile deste ano foi especial em razão do reconhecimento do bloco como patrimônio imaterial. “O registro simboliza a importância do bloco para a cidade, que entra para a história de Jundiaí. Este é um dia especial para a nação refoguense, que, além da alegria, desfila também com orgulho.”

O registro do bloco como patrimônio imaterial de Jundiaí foi feito pelo Compac em janeiro, regulamentado pela lei 564/2015. “Quem registra é o Compac, mas quem formula a política de salvaguarda é a Prefeitura. A conquista dessa política só foi possível pela sensibilidade do prefeito com a história e a memória da cidade”, disse o diretor de Patrimônio Histórico e Cultural, Donizetti Aparecido Pinto.

Também participaram da solenidade de entrega do certificado ao bloco o secretário de Comunicação Social, André Barros Leite, e os vereadores Rafael Purgato e Gerson Sartori.

Dorival Pinheiro FilhoEntrega simbólica da chave da cidade à Corte marcou abertua oficial do carnaval

Entrega simbólica da chave da cidade à Corte marcou abertua oficial do carnaval


Por Viviane Rodrigues

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2016/02/05/refogado-do-sandi-recebe-certificado-de-patrimonio-imaterial-de-jundiai/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br