Trabalhadores têm capacitação para prevenir acidentes com material biológico

Publicada em 23/05/2011 às 04:28

Jundiaí, 23 de maio de 2011 – A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Programa Municipal de DST/Aids e do Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), promoveu, na última semana, capacitação com profissionais da área para prevenir acidentes de trabalho com exposição a material biológico. Cerca de 60 pessoas que trabalham, direta ou indiretamente, com atividades que apresentam riscos de exposição a sangue e a outros materiais biológicos, participaram da ação.

De acordo com a gerente do Cerest, Márcia Rosa, o evento abordou dois temas importantes para o dia a dia dos trabalhadores. Além do “Programa de atenção aos acidentes do trabalho com exposição a material biológico – atualização”, os presentes acompanharam também explanação com base no tema “Recomendações para abordagem da exposição sexual ao HIV”.

“Contamos com as presenças de profissionais de hospitais públicos e privados e de representantes de secretarias de saúde da região”, disse Márcia, lembrando que a capacitação foi voltada também para profissinais que prestam assistência domiciliar e atendimento pré-hospitalar, profissionais que atuam em resgate, bombeiros, estagiários de crusos relacionados à área (enfermagem, medicina e outros), acupunturistas, tatuadores, catadores de materiais, coletores de lixo.

A capacitação, que teve a proposta de atualizar os procedimentos indicados em ocorrências de acidentes de trabalho com exposição à material biológico, visando evitar a transmissão do vírus HIV e o de hepatites, enfocou os procedimentos de urgência desde o local de ocorrência do acidente até o pronto socorro do hospital de referência do acidentado, passando para o atendimento ambulatórial onde será feito posteriormente, a fim de manter o acompanhamento por equipe especializada.

No segundo tema da capacitação, profissionais do Programa Municipal de DST/Aids apresentaram as normas do Ministério da Saúde para a abordagem da exposição sexual ao HIV. O objetivo foi de mostrar os procedimentos indicados frente ao atendimento após exposição sexual com potencial de transmissão da doença. O atendimento implica em avaliar a circunstância da exposição, o grau do risco de transmissão e a frequência das exposições. Com esta avaliação é possível estabelecer o tratamento e reforçar a importância do uso da proteção como estratégia central da prevenção.


Por Assessoria de Imprensa

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2011/05/23/trabalhadores-tem-capacitacao-para-prevenir-acidentes-com-material-biologico/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br