Galhos se transformam em produto capaz de melhorar as características do solo

Publicada em 14/02/2011 às 10:51
fotógrafos da prefeituraCondicionador de solo: galhos se transformam em produto rico em nutrientes

Condicionador de solo: galhos se transformam em produto rico em nutrientes

Jundiaí, 14 de fevereiro de 2011 – Aproveitar tudo o que a natureza oferece ao ser humano em benefício dela própria. É com este pensamento que a Unidade de Desenvolvimento Ambiental (UNIDAM), da Secretaria de Serviços Públicos, encontrou em galhos provenientes das podas de árvores, uma forma

de nutrir plantas em áreas públicas e contribuir com as condições da terra.

Trata-se da produção do condicionador de solo, cujo produto melhora as características físicas, químicas e biológicas da terra, além de estimular a atividade microbiológica e melhorar o aproveitamento dos nutrientes do solo. “O produto é rico em NPK (Nitrogênio, Fósforo e Potássio), nutrientes exigidos pelas plantas para o seu desenvolvimento correto”, explica Carlos Alberto de Moraes, engenheiro agrônomo e responsável pela UNIDAM.

A ação humana colabora bastante, mas é a própria natureza que se encarrega dos detalhes. Moraes explica que para a elaboração do condicionador é necessário moer a madeira, totalmente livre de contaminantes, como tintas, ferro, vidros e plásticos. “Por isso utilizamos a madeira dos exemplares em áreas públicas, pois temos a certeza de que este material é puro e adequado para o processo”, explica, lembrando que as demais madeiras, como as recolhidas em cata-treco, são encaminhadas para o GERESOL (Gerenciamento de Resíduos Sólidos). Após a trituração, os microorganismos aeróbicos se encarregam de realizar a compostagem do material, que também recebe terra de melhor qualidade, esterco de gado estabulado e controlador de acidez.

Após a fermentação, cujo processo varia de 90 a 120 dias, de acordo com as condições climáticas, o condicionador de solo é utilizado em diversos setores: no preenchimento de covas, em plantio e paisagismo, e de sacos com mudas produzidas na própria UNIDAM, além da nutrição da horta do projeto Delícia de Reciclagem, que tem como proposta conscientizar os moradores quanto à necessidade da reciclagem, com recolhimento de materiais e a troca dos mesmos por hortaliças frescas produzidas no município. “Devolvemos à natureza o que é da natureza”, conclui o engenheiro.

Entenda o processo de compostagem

– Equipes da Secretaria Municipal de Serviços Públicos recolhem galhos e troncos oriundos da poda de árvores por toda a cidade;

– Apenas a madeira pura, livre de contaminantes é direcionada para a UNIDAM;

– Galhos verdes são moídos e encaminhados até uma área reservada para a fermentação natural;

– Após este procedimento, o material triturado é encaminhado para um espaço em grade ou desnível, a fim de não acumular água da chuva. Neste mesmo local, os galhos picados são misturados à terra argilosa (considerada de melhor qualidade) e ao esterco de gado estabulado, livre de mato invasor. Também é aplicado calcário agrícola para corrigir a acidez. É nesta fase em que acontece a compostagem por meio de microorganismos aeróbicos;

– O processo dura, aproximadamente, 90 dias em condições de umidade e calor favoráveis. No inverno, o tempo de fermentação estende-se para 120 dias, aproximadamente.

fotógrafos da prefeituraGalhos livres de contaminantes são triturados

Galhos livres de contaminantes são triturados


Por Assessoria de Imprensa

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2011/02/14/galhos-se-transformam-em-produto-capaz-de-melhorar-as-caracteristicas-do-solo/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br