Jundiaí promove castração e identificação de animais

Publicada em 11/02/2011 às 12:39
José Aparecido dos SantosCirurgias são realizadas em cães e gatos

Cirurgias são realizadas em cães e gatos

Jundiaí, 11 de fevereiro de 2011 – Cerca de 600 animais de Jundiaí começaram nessa sexta-feira (11) a ser castrados e tatuados com código de identificação. A iniciativa da prefeitura do município reforça os trabalhos relacionados à guarda responsável de animais domésticos desenvolvidos pela Secretaria Municipal da Saúde e pretende conter o aumento da população animal. O Mutirão de Castração e Identificação Animal, que prossegue até segunda-feira (14), atenderá 400 cães e gatos do Jardim Novo Horizonte e 200 animais de Organizações Não-Governamentais (ONG’s). A ação está voltada aos animais cadastrados por agentes comunitários de saúde durante censo animal realizado no bairro em novembro de 2010. O Jardim Novo Horizonte é o primeiro a receber a ação por apresentar uma grande população animal e número elevado de abandono. A prefeitura estenderá o atendimento para outras regiões da cidade.

A secretária municipal de Saúde, Tânia Pupo, lembra que o abandono de animal é um problema de saúde pública e a administração desenvolve diversas atividades para conscientizar a população e conferir qualidade de vida aos animais. Jundiaí conta com cerca de 110 mil animais e estima-se que 5% deles estejam em condição de abandono. “O mutirão é um complemento importante a uma série de medidas já adotada pela Prefeitura, sempre visando à saúde e bem-estar do animal”, ressaltou a secretária.

A ação é voltada para cães e gatos (fêmeas) de 6 meses a 10 anos de idade que passam pela cirurgia de castração e recebem a identificação por meio de uma tatuagem, que contém número e letra de identificação. O cadastro contém, ainda, foto do animal. A identificação vai ampliar de 2.500 para 3.100 animais o cadastro municipal de cães e gatos identificados para coibir o abandono. O abandono de animal é crime, com penalidade que varia de seis meses a um ano de reclusão. A partir do mutirão, os animais terão uma identificação que vai permitir localizar seu proprietário para fazer a devolução ou adotar medidas dentro da lei para impor as penalidades.

O médico veterinário e coordenador do mutirão, Jonathann França Silveira, explicou que o material utilizado na identificação dos animais é o mesmo aplicado em tatuagens feitas em seres humanos. “Os antibióticos e antiinflamatórios utilizados na cirurgia de castração servem para evitar alergia na região do abdômen dos animais onde a identificação foi realizada”. Ainda segundo Silveira, os donos dos animais foram informados pelos agentes responsáveis pelo cadastro dos cuidados a serem adotado no pré e pós-operatório.

A ação tem a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde e conta com as participações das ONG’s UIPA – União Internacional Protetora de Animais e Bicho Legal, além das entidades de proteção animal 100% Vira Lata e Vira Lata é Tudo de Bom. A castração está sendo realizada pela Clínica Veterinária Estimacão Ltda, de São Paulo, contratada por meio de licitação. A realização do mutirão é fruto de convênio da Prefeitura com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente, que contemplou Jundiaí com uma verba de R$ 78 mil. Os recursos são provenientes de emenda parlamentar.

Iniciativa positiva

Os moradores do Jardim Novo Horizonte foram informados sobre os procedimentos e receberam uma senha com a indicação do dia e horário da cirurgia. No primeiro dia, a população respondeu positivamente à iniciativa e compareceu em peso, sempre seguindo o horário pré-estabelecido pelos organizadores.

Para a auxiliar de produção, Lucimara Bastos dos Santos, chegou logo cedo com a gata Miau, de um ano e meio. Ela, que retirou o animal da rua, ficou satisfeita com a ação realizada pela Prefeitura. “Foi uma iniciativa muito positiva, pois muitas pessoas não têm condições de pagar por um procedimento deste. Eu adoro minha gata e aplicava injeção para evitar cria, mas sei que este não era o método mais aconselhável. Agora fico mais tranquila”, disse ela, que tem mais três cães em casa, todos retirados da rua.

A cadela Raiana, de dois anos, também foi levada para a cirurgia. Sua dona, a auxiliar de cozinha, Rita de Cássia Patrício, destacou a importância da guarda responsável dos animais. “Eu cuido muito bem dela, só dou ração, providencio as vacinas. Mas muitas pessoas têm animais e não cuidam, seja por falta de condições ou por má vontade. Por isso, essa castração é muito importante para evitar que o número de animais aumente. Sem contar que a identificação vai fazer o dono do cachorro pensar duas vezes antes de abandoná-lo”, frisou.

José Aparecido dos SantosOs animais foram identificados por meio de tatuagem

Os animais foram identificados por meio de tatuagem


Por Assessoria de Imprensa

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2011/02/11/jundiai-promove-castracao-e-identificacao-de-animais/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br