Construções de parques ampliam áreas verdes na cidade

Publicada em 01/02/2011 às 03:57
Dorival Pinheiro FilhoParque de Corrupira é atração para toda a família

Parque de Corrupira é atração para toda a família

A Prefeitura de Jundiaí entregou, em agosto do ano passado, o Parque Botânico Eloy Chaves, o primeiro com uma academia de ginástica ao ar livre. No mesmo ano, começaram as construções do Parque Linear e do Parque Botânico Jardim Tulipas. Além destes, o Prefeito Miguel Haddad já divulgou a construção do Parque Guapeva, para a região da Vila Arens, junto à Ponte Torta; e o Parque do Jardim Tamoio, que será construído onde existe o antigo hospital psiquiátrico, cujo prédio será demolido quando seus habitantes se mudarem para os apartamentos que estão sendo construídos naquela região.

Mas Jundiaí orgulha-se de ter também o Parque Comendador Antonio Carbonari (Parque da Uva), o Parque do Trabalhador, em Corrupira, o Parque da Cidade, na rodovia João Cereser e o Jardim Botânico, ao lado do Paço Municipal.

O Parque Botânico Eloy Chaves tem uma área de 41 mil metros quadrados e está localizado na Avenida Benedicto Castilho de Andrade, 1.000, aberto, diariamente, das 6 às 18 horas. O parque disponibiliza praia artificial, academia ao ar livre, além de trilhas para os frequentadores e reúne remanescentes da mata atlântica, além de árvores e plantas da Serra do Japi.

Além de beleza, o Botânico Eloy Chaves oferece diversão: uma quadra de areia para prática de vôlei, um parque infantil e até uma praia (criada com areia do litoral) estão no projeto. Para melhor aproveitar toda a extensão da área destinada ao parque, optou-se por não fazer a terraplanagem no terreno. Por isso, quatro pontes foram erguidas para conectar diferentes pontos. Criou-se, enfim, um ambiente o mais natural possível, que preservou a vegetação original e os animais: patos, paturis, garças, pássaros e peixes que já viviam no local.

As quatro pontes – a maior delas com 100 metros de extensão – foram erguidas com postes de madeira, que por quase cem anos iluminaram ruas do bairro Eloy Chaves. O reaproveitamento foi possível graças à doação feita da CPFL, após substituí-los pelos de concreto. Mas os frequentadores do parque podem esperar muito mais: neste ano, a Prefeitura inicia as obras de construção das quadras de areia, de bocha, sanitário e bebedouro.

Corrupira

O Parque Corrupira, localizado no bairro de mesmo nome, é ideal para a família toda, pois oferece dezenas de quiosques com churrasqueiras, pavilhões para apresentações de espetáculos populares, trenzinho, sistema de som, áreas para piqueniques, além de amplo estacionamento para carros. Também conhecido como “Parque do Trabalhador” foi inaugurado em 1979 e reformado em 2000. Ocupa área de 225 mil m², sendo 140 mil m² de mata nativa considerada, atualmente, reserva biológica. Funciona das 8 às 17 horas, de quinta-feira a domingo e está localizado na Avenida Nicola Acieri 1.900.

Jardim Botânico

Inaugurado em 2005, o Jardim Botânico de Jundiaí margeia o Paço Municipal numa área de 119 mil m². Além de espaço privilegiado à população, o Jardim tem por objetivo, principalmente, o estudo da vegetação existente na Serra do Japi, último reduto da Mata Atlântica no interior paulista. Já dispondo de excelente infraestrutura e atrações variadas, como jardins temáticos, trilhas, lagos e cachoeiras, o projeto contará com estufas, laboratórios e está sendo construída uma ciclovia que vai ligar o Botânico ao Parque da Cidade. As visitas podem ser realizadas diariamente, das 8 às 18 horas e o acesso é pela Avenida Vereador Geraldo Dias com Marginal Direita do Rio Jundiaí.

Parque Comendador Antônio Carbonari

Popularmente conhecido como Parque da Festa da Uva, por abrigar as tradicionais festas da fruta, símbolo de Jundiaí, foi inaugurado em 1953. Abriga também a concorrida Festa do Morango, além de diversos eventos artísticos, comerciais e religiosos. Reestruturado, o parque foi reinaugurado em 2004 e está mais moderno e mais funcional. Os três pavilhões principais ocupam área de 6 mil m², numa área total de 52.400 m². Aberto todos os dias, das 8 às 18 horas, na Avenida Jundiaí.

Parque da Cidade

Inaugurado em 2004, o Parque da Cidade fica às margens da represa que abastece Jundiaí, e é um dos mais visitados pela população jundiaiense. Com 500 mil m², o parque oferece áreas para piquenique, caminhadas ecológicas, leitura e diversão. Conta com pistas de cooper, aparelhos de ginástica, bebedouros, sistema de som e duchas. Duas quadras poliesportivas de concreto, duas quadras de vôlei de areia, uma futebol de areia, aparelhos de ginástica e uma ciclovia.

A infraestrutura do parque foi desenvolvida com um jardim japonês, um anfiteatro ao ar livre e áreas para apresentações artísticas. Há ainda parque de diversões, mesas de jogos (xadrez, damas e dominó), complexo de Modelismo, contendo pista de automodelismo on-road, pista de automodelismo off-road e pista de aeromodelismo. O parque fica na Avenida João Cereser e abre diariamente das 6 às 19 horas. O parque também oferece estacionamento para 2.500 carros.

Parque Botânico Jardim Tulipas

O prefeito Miguel Haddad anunciou, em dezembro de 2010, a construção de um novo parque botânico, no Jardim das Tulipas. O local vai oferecer à população academias, ciclovias, pista de caminhada, quadras poliesportivas, tornando-se uma grande área de lazer para os moradores da região Oeste. O novo parque, no Jardim das Tulipas, contará com 280 mil metros quadrados e estará ligado ao Parque Linear. Com orçamento em torno de R$ 2 milhões, a construção do parque foi dividida em quatro etapas. Este parque terá dois lagos, que serão construídos com a água que passa pelo local, do córrego Água Doce; duas academias ao ar livre com, aproximadamente, 50 equipamentos; quatro quadras de bocha; duas quadras poliesportivas; dois campos de futebol oficial; quatro vestiários; quiosques, além de cinco km de ciclovia e pista para caminhada, quatro portarias – a principal será na Rua Adelino Martins – e estacionamento para 130 veículos.

O acesso dos jundiaienses ao parque será facilitado ainda pela construção de uma ponte sobre o Rio Jundiaí, permitindo assim a chegada ao local pela Estrada do Varjão.

Parque Linear

O Parque Linear começou a ser desenhado às margens do Rio Jundiaí, em meados em 2010. O objetivo maior é recuperar os 26 km de extensão do rio, aqui na cidade. Próximo à divisa com Várzea Paulista, as árvores já estão sendo plantadas. Na extensão de todo o parque serão construídos quatro bolsões de lazer e uma ciclovia que proporcionarão lazer ao jundiaiense. Este parque estará ligado ao Jardim Botânico, nas proximidades da Prefeitura, e ao Parque da Cidade, unindo vários pontos de lazer e de contato com a natureza. Para o secretário Serviços Públicos, Walter da Costa e Silva, “Estamos construindo um grande corredor ecológico, dentro do projeto ambiental planejado pelo prefeito Miguel Haddad.”

O diretor de Planejamento, Antonio Fernandes Panizza, afirma que o parque é uma medida de natureza ambiental, cujo objetivo é a recuperação das margens do Rio Jundiaí, onde estão áreas de preservação permanente (APP).

“As matas existentes serão preservadas e as danificadas serão recompostas.”

E
nquanto estes dois parques estão em construção, mais dois estão em projeto: o Parque Guapeva, que será construído junto ao rio, na região da Vila Arens, e que faz parte do projeto de duplicação da Rua José do Patrocínio. O outro fica no Jardim Tamoio, exatamente no lugar do prédio do antigo hospital psiquiátrico que abriga famílias carentes, que serão transferidas para os 600 apartamentos que estão sendo construídos na região. Assim que os apartamentos forem entregues e o hospital desabitado, começa a construção de mais este parque.

Para o prefeito Miguel Haddad, o meio ambiente é peça fundamental em seu governo: “Contamos com programas continuados de criação de parques e de preservação da Serra do Japi, cuja área intocada, ao contrário do que se vê nas demais áreas de preservação, vem crescendo à razão de um milhão de metros quadrados por ano.” Quando do início da construção do Parque Botânico do Jardim Tulipas, o prefeito fez questão de afirmar: “Existe o interesse da Administração em ocupar as áreas vazias, preservando o meio ambiente e evitando invasões. Tivemos um resultado positivo no Parque Botânico do Eloy Chaves e agora vamos atender a população desta região”.

Dorival Pinheiro FilhoJardim Botânico: encontro com a natureza, próximo ao Paço Municipal

Jardim Botânico: encontro com a natureza, próximo ao Paço Municipal


Por Assessoria de Imprensa

Link original: https://saladeimprensa.jundiai.sp.gov.br/2011/02/01/construcoes-de-parques-ampliam-areas-verdes-na-cidade/


Sala de Imprensa | Desenvolvido por CIJUN
www.jundiai.sp.gov.br